Uma conversa no Céu

Olá pessoal! Boa noite! O texto de hoje é do Fábio Fg, ele é um jovem que tem buscado compartilhar de Deus e Sua Palavra. É cantor, compositor, trabalha com missões urbanas, ministra a Palavra, canta Hip Hop e já tem um CD lançado (Download aqui). O conheci esse ano através de uma amiga em comum: Tamar, que já andou escrevendo pro blog (texto dela sobre ansiedade). O Fábio compartilhou uma palavra muito edificante em um culto de jovens da minha igreja e então pedi a ele se podia socializar a benção por aqui e ele topou! Eba! É um conto muito interessante, espero que sejam abençoados através dele também!

11998359_10207448088461370_496952382_nCriei essa história para compartilhar com os irmãos da Igreja Presbiteriana de Mambucaba, no dia 13 de Junho de 2015, no “Atitude Jovem”.

Eu morri e fui para o céu. Não que eu merecesse ir pro céu… Tô pra te falar que não mereço meeeesmo! (Na verdade, creio que ninguém merece. Mas Deus, em sua infinita misericórdia, me salvou). Quando eu vi… Estava lá! Avistei as ruas de ouro, as moradas feitas para a Igreja de Cristo, um belíssimo coral a cantar… Tudo muito lindo! Mas, novo que era no céu, precisava me enturmar, conhecer uma galera, trocar uma idéia… Fui para uma praia e, de longe, vi três senhores conversando. Eu sempre gostei de trocar idéia com os mais idosos, desde a minha infância. Sempre aprendi muito com aqueles simpáticos senhores da igreja em que fui membro na minha infância e adolescência. E, agora, eu sabia que não seria diferente: Alguma coisa eu poderia aprender com aqueles senhores! Aproximei-me e me apresentei:

– Olá, meu queridos (é, eu chamo as pessoas de “queridos”) Desculpa, eu não conheço ninguém por aqui… Meu nome é Fábio!

– Olá, Fábio! Eu me chamo Davi! – disse um dos senhores. Logo percebi que conversava com o famoso Rei Davi, um dos grandes nomes da Bíblia – fiquei sem reação!

– Olá, Fábio! Eu me chamo Habacuque! – disse o segundo senhor, se apresentando. A princípio eu sabia que ele era um camarada importante… eu já tinha lido esse nome na minha Bíblia. Pra falar a verdade, o que ele tinha feito e quem ele era, eu não sabia muito bem não… Mas uma coisa eu sabia, ou melhor, eu já tinha lido uma coisa que ele disse que me deixou por muito tempo com a pulga atrás da orelha:

– Habacuque, lembro-me de você! Se não me engano, foi você que escreveu algo que fez muito sucesso lá na Terra! Fizeram adesivos, camisas, diversas músicas… O pessoal gostou muito do que você disse! Foram os seguintes versículos:

Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação. Habacuque 3:17,18

… Mas eu, confesso, fico meio incomodado com essas palavras… Por que eu não entendo algo: Como você pôde sentir alegria diante de uma situação triste como essa? Eu imagino que se eu passasse por uma situação assim, até mesmo sentiria que Deus me desamparou, que ele se esqueceu de mim… Será que só eu penso assim?

– Eu também já senti isso! – disse Davi – E escrevi o seguinte:

“Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? por que estás afastado de me auxiliar, e das palavras do meu bramido?Deus meu, eu clamo de dia, porém tu não me ouves; também de noite, mas não acho sossego.” Salmos 22:1,2

– Pois é, eu também já senti isso! – disse o terceiro senhor – E está registrado também, pode ver:

“Cerca da hora nona, bradou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactani; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” Mateus 27:46

MEU DEUS DO CÉU! Naquela conversa estava Davi, Habacuque e… Jesus!! Ele era o terceiro senhor!

– Nossa! Você é Jesus! E, sendo o Cristo, Filho de Deus, também sentiu isso, essa SENSAÇÃO DE DESAMPARO! Tá vendo, Habacuque, só você não sentiu isso!

Habacuque então me respondeu:

– Claro que senti, Fábio! E está registrado lá no livro, lá na Bíblia que você tinha… o problema é que você não gostava de ler, Fábio! Você viveu de versículos soltos, da meia dúzia de passagens bíblicas que conhecia… sem ler, é impossível se aprofundar! Mas deixa eu te mostrar:

“Até quando Senhor, clamarei eu, e tu não escutarás? ou gritarei a ti: Violência! e não salvarás?” Habacuque 1:2

Então eu fiquei ainda mais confuso com aquela coisa toda. Como pode ele, sentindo tudo aquilo, ainda reafirmar sua alegria em Deus diante de situações adversas? Questionei-o! Foi quando Davi ainda compartilhou que por vezes não sentia desamparo, mas sentia que as situações ruins eram, de fato, a resposta, o posicionamento de Deus.

“Muitos touros me cercam; fortes touros de Basã me rodeiam. Abrem contra mim sua boca, como um leão que despedaça e que ruge. Como água me derramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; o meu coração é como cera, derreteu-se no meio das minhas entranhas. A minha força secou-se como um caco e a língua se me pega ao paladar; tu me puseste no pó da morte.”  Salmos 22:12-15 (grifo meu)

Lembrei-me do caso de Jesus, ao pedir que, sendo possível, Deus o livrasse do castigo da cruz (pedido este que foi negado) e, outra vez, questionei Habacuque:

– Você nunca sentiu isso também não, Habacuque? Essa percepção de que a tribulação é, de fato, a resposta, o posicionamento de Deus? Você já teve a experiência de passar por uma RESPOSTA DESAGRADÁVEL de Deus?

– Claro que já, não lembra? Ah sim… Esqueci que você não lia! Observe o que está escrito:

“Vede entre as nações, e olhai; maravilhai-vos e admirai-vos; porque realizo em vossos dias uma obra, que vós não acreditareis, quando vos for contada. Pois eis que suscito os caldeus, essa nação feroz e impetuosa, que marcha sobre a largura da terra para se apoderar de moradas que não são suas.” Habacuque 1:5,6

– Caramba… Então quer dizer que você também passou por isso! Mas, ainda assim, pra mim não faz sentido… Como pode uma pessoa que já se sentiu desamparada e que, em dado momento, sentiu que a resposta de Deus foi negativa, alegrar-se nEle diante das situações adversas?

Então Habacuque me diz:

– Há algo que em nós (em mim, em Davi, em Jesus e em você, Fábio) é semelhante: Fomos criados para vivermos por fé, e não reféns das situações naturais. Por que confiamos num Deus soberano e que está acima de todas essas circunstancias. Mais do que isso, seus planos são maiores do que os nossos. E vou além: Ele é justo e atento está para a aflição do seu povo. Se confiarmos nEle, mesmo passando por tribulações, seremos consolados e ensinados por seu Espírito e acharemos sentido para nossas vidas. Pela fé viveremos, pela fé agradaremos a Deus”.

Então Davi confirmou as palavras de Habacuque, dizendo:

“Em ti confiaram nossos pais; confiaram, e tu os livraste.” Salmos 22:4

“Vós, que temeis ao Senhor, louvai-o; todos vós, filhos de Jacó, glorificai-o; temei-o todos vós, descendência de Israel.Porque não desprezou nem abominou a aflição do aflito, nem dele escondeu o seu rosto; antes, quando ele clamou, o ouviu.” Salmos 22:23,24

E Jesus Cristo reforçou ainda mais o fato de confiar em Deus diante dos maus momentos quando, em sua última oração, disse à Deus:

“Jesus, clamando com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isso, expirou.” Lucas 23:46

Dessa forma consegui entender o que se passava no coração de Habacuque quando ele disse aquelas palavras. Agora tinha entendido que ele não apenas via as circunstancias em que vivia, mas confiava num Deus que estava acima de todas estas coisas. Encontrei, então, mais do que uma resposta para o meu questionamento: encontrei conforto para o meu coração.

“Ouvindo-o eu, o meu ventre se comove, ao seu ruído tremem os meus lábios; entra a podridão nos meus ossos, vacilam os meus passos; em silêncio, pois, aguardarei o dia da angústia que há de vir sobre o povo.” Habacuque 3:16

De repente, um camarada se aproxima. Um semblante sofrido, de quem já passou por poucas e boas. Cumprimentou a todos, se inteirou do assunto e compartilhou o seu testemunho:

“Sei passar falta, e sei também ter abundância; em toda maneira e em todas as coisas estou experimentado, tanto em ter fartura, como em passar fome; tanto em ter abundância, como em padecer necessidade. Posso todas as coisas naquele que me fortalece.” Filipenses 4:12,13

Era Paulo!

Novamente, mais um senhor se achegou a nós. Se Paulo tinha um semblante sofrido, esse carregava nos olhos um misto de profundo sofrimento misturado com um incalculável temor e gratidão. E, ao ouvir o seu testemunho, não tive dúvidas:

“E disse: Nu saí do ventre de minha mãe, e nu tornarei para lá. O Senhor deu, e o Senhor tirou; bendito seja o nome do Senhor.”  1:21

Era Jó!

Tudo isso não passou de uma história construída por mim, contendo relatos desses grandes homens que viveram experiências sobrenaturais por confiarem num Deus sobrenatural.  Não sei como será no céu, se terei o privilégio de estar em tão excelentes companhias, desta forma como relato nessas linhas. Mas, com a compreensão que tenho hoje, uma coisa digo:

Seria tão, mas tãããoo legal…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s