{Resenha} Uma herança de amor – quando o fim pode ser o começo (Lycia Barros)

Talvez você que já tenha lido algumas resenhas por aqui, perceba que a autora Lycia Barros está bem presente. O motivo é que eu comecei há pouco tempo fazer resenhas no blog e fiz somente dos livros que li desde então, e como foi justamente nessa época que conheci as obras de Lycia – e tenho lido uma atrás da outra – acaba tendo reflexo nas resenhas. Não resenhei todos os livros dela que li por aqui, mas o de hoje senti o desejo de compartilhar com vocês.

Livro: Uma Herança de Amor – quando o fim pode ser o começo

Autora: Lycia Barros

Editora: Novo Século

Páginas: 314

Comprei o livro no site Erdos, por $17, 34

20151208_150116

O Livro Uma herança de amor – quando o fim pode ser o começo, é o primeiro livro da trilogia Uma herança de amor. O livro é iniciado com um misterioso prólogo que estará presente em todo resto da história, especificamente na vida de Amanda – personagem principal – e em seu relacionamento com a mãe.

Amanda é uma menina de 23 anos que foi criada pela avó desde os cinco anos de idade. O pouco que sabe sobre seus pais teve consequências desastrosas em seu coração. A mãe era uma alcoólatra e o pai estava morto. Suas lembranças anteriores à mudança para a casa da avó não passam de lapsos de memória e imagens turvas de um triste acontecimento envolvendo seus pais. Por isso, ela foi uma adolescente muito rebelde e deu bastante trabalho para avó, com quem morava no Rio de Janeiro. Mas sua vó falece e no testamento havia algo que mudaria para sempre a vida de Amanda: Sandra colocou como condição para a apropriação da herança, que Amanda passasse 30 dias ao lado da mãe. Muito contrariada e chateada, Amanda seguiu para o pequeno município de São Lourenço – onde sua mãe vivia. Carregava muitas mágoas no coração e também medo do que encontraria; temia ver sua mãe jogava em alguma calçada bêbada, afinal, a única informação de que tinha era de que sua mãe era uma completa viciada em bebidas alcoólicas.

Mas ao conhecer sua mãe, levou uma tremenda surpresa: Janine estava recuperada, morando numa linda casa e havia construído uma bela família e tudo isso, longe dela. O reencontro das duas foi muito difícil porque Amanda sentia-se traída por uma mãe que a abandonara mesmo sendo tão aparentemente feliz. A jornada de Amanda passa ser então conhecer os segredos sobre sua família, dos quais ela sempre ansiou saber. E nesse tempo, ela sofreu muito com o coração magoado e sem nenhuma vontade de perdoar sua mãe.

Mas no meio desse turbulento reencontro, ela acaba conhecendo um mecânico meio bronco e ignorante que vai balançar com as estruturas do seu coração.

20151208_150204

O livro é uma linda história sobre o perdão e seu valor. Demonstra como as mágoas podem endurecer um coração, mas também o quanto o perdão pode amolece-lo. Achei a história muito rica porque, assim como todos os livros da Lycia, não aborda somente o romance em si, mas também algum assunto relevante sobre vida e relacionamentos, no caso o perdão. Os personagens como sempre, muito bem construídos e algo que me chamou a atenção é como a família de Janine é unida. Há muitos problemas, divergências e apuros, mas em tudo eles permanecem unidos, ainda que para chamarem a atenção uns dos outros, comentarem e viverem o que o outro está vivendo. Não é uma família alheia, onde cada um vive sua vida isoladamente do outro, mas sim pessoas que amam umas as outras e entendem que precisam umas das outras.

Os valores bíblicos são tratados em vários momentos entrelinhas, e apesar de Jesus e vida cristã serem elementos do livro, não são centrais. No livro a Bandeja, por exemplo, a história corre entorno de uma mensagem sobre a conversão da Angelina, já nesse livro e outros da autora, ficam em “segundo plano”. O romance tratado na história, por exemplo, não é construído em torno do Senhor, é bem voltado para os sentimentos e coração dos dois, apesar de Amanda ser recém-convertida e o mecânico ir à igreja.

Mas apesar disso, o livro traz grandes ensinamentos e lições, além de grandes surpresas. E uma delas é uma menina de 9 anos chamada IVy suuuper fofa, que provavelmente também conquistará você ao longo da leitura.

Bom, por hoje é isso. Abraço a todos e que Deus abençoe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s