VOU LANÇAR UM LIVRO | Como, onde, porquê | Sinopse

É isso mesmo que você leu ali no título. Passei de leitora voraz para leitora voraz e escritora iniciante porque não existe escrever sem ter um amor profundo pela leitura, óbvio.

Tudo começou tempos atrás, desde os cinco anos de idade, quando um de meus passatempos prediletos era inventar estórias. Criava um personagem para cada dedo das mãos e me divertia ao conversar com eles debruçada sobre a janela. Um sinônimo de alegria: encontrar cadernos velhos em casa. Cada página intocada fazia os olhos brilharem e lá ia eu, rabiscá-las uma por uma com minha imaginação pipocante valia até (e continua valendo) inventar novas palavras. O amor pela escrita + leitura caminhou comigo por toda infância e alcançou a adolescência. Na antiga quinta série, a professora de língua portuguesa me emprestou um livro chamado “Amigos Secretos” da Ana Maria Machado e desde então, passei a cultivar uma paixão profunda por livros de ficção e romance.

Desde os doze até hoje, já li inúmeros livros. Foram esses companheiros que voltaram a despertar meu coração de garota lá pelos quinze anos, a escrever sobre o que me afligia e colocar pra fora o que minha mente produzia sem parar. Minhas tardes em 2010 foram marcadas por inúmeras histórias digitadas no Word e alguns blogs que não sobreviveram para contar história. Em 2013, já redimida pelo amor de Jesus (e não mais adolescente) li um livro para meninas cristãs em um blog e fiquei apaixonada. Ainda não havia lido nenhum romance cristão e tive meu coração terrivelmente fisgado, haha. Naquela época, resolvi transformar uma antiga história que havia começado a escrever. Pulei de um romance que tinha o foco no relacionamento romântico para um que possuía como objetivo o relacionamento entre Deus e a personagem principal.

Interrompi a escrita por um pouco mais de um ano e meio e ano passado senti a direção de Deus para retornar. Trabalhei de forma intensa e finalizei-o em julho deste ano. Escrever esse livro foi de fato um grande presente de Deus pra mim. Eu não esperava. Não estava mais em meus planos há tempos, esse sonho tinha se enterrado na adolescência. Mas Deus veio e tirou toda terra e poeira que o envolvia e entregou-o a mim, limpo, vivo e brilhante. Chegou como um chamado do Senhor, algo pelo qual meu coração queimava – e queima – de alegria. Em cada palavra escrita eu percebia o Pai guiando o processo, me incomodando a alterar cenas, tirar algumas, acrescentar outras… O Senhor despertou em mim o desejo de ser usada por Ele em mais uma área da minha vida e eu serei eternamente grata. Escrever me traz alegria e leveza, faz parte do propósito eterno de Deus pra mim.

Eu adoro trabalhar com adolescentes e discipular e cuidar e puxar orelha e amar muito cada um deles. Muito do que escrevo conversa com essa faixa etária e o livro nasceu com foco neles, porque sentia falta de livros cristãos nacionais voltados para essa galerinha. Meu desejo é que com o livro “Uma Viagem Nem Um Pouco Sonhada” eles sejam tocados e inspirados a viver uma vida próxima de Deus. Certo dia, buscando a Jesus para saber se de fato este era o desejo dEle para minha vida, ouvi-O dizer que o que vivi em minha adolescência não foi em vão. Escrevi esse livro muitas vezes pensando em mim aos quinze anos e no que precisaria ter lido naquela época. Não sou capaz de voltar no tempo, mas posso hoje abençoar a vida de inúmeras meninas e meninos que lerão a história da Betina e quem sabe, ser instrumento de Deus para que eles conheçam Seu amor.

O lançamento está previsto para fevereiro e você poderá adquirir tanto comigo, quanto pelo site da editora Upbooks (visite aqui). Em breve divulgo local, dia e horário do evento… Já adiantando que para o pessoal de São Paulo, vai ter lançamento aí também!

E antes de colocar a sinopse, só queria deixar o último recadinho: Deus te muniu de dons e talentos que devem ser usados para a glória dEle. Não desperdice o que Ele te deu somente em seus sonhos, mas aprenda quais são os sonhos do Pai para sua vida e mergulhe nisso. Você não vai se arrepender.

Sinopse:

Shopping. Cinema. Piscina. Praia. Festas do Pijama regadas a muito brigadeiro. Tudo isso estava na lista de coisas essenciais para as férias de verão perfeitas de Betina, uma carioca de 15 anos super descolada. Criada numa família cristã, vai à igreja desde a barriga da sua mãe. Mesmo assim, Betina não leva a fé muito ao pé da letra e vive a vida da maneira que acha melhor. Ela e suas duas melhores amigas, Beca e Luca, planejaram as férias por meses. O que não estava nos planos de Betina, porém, era que sua mãe viesse não com a proposta e sim com a informação de onde toda a família passaria as férias de janeiro: na casa da prima Zuleide, numa cidadezinha de interior que cheirava a esterco chamada Gruta Alta. A menina retrucou, chorou, esperneou… Mas nada foi suficiente para fazer a Dona Gláucia mudar de ideia, porque essa quando põe algo na cabeça… Sai de baixo! Betina que o diga. O jeito então foi arrumar as malas e partir rumo à roça. Mas para que a mãe não achasse que Betina se deu por vencida, a garota de opinião firme estava determinada a passar as férias inteiras trancada no quarto com cara de poucos amigos. Ela só não podia imaginar que as duas primas bregas até o último fio de cabelo que conhecera na infância, estariam tão mudadas. Nanda e Sissa eram bonitas por fora e principalmente, por dentro. Através delas, Betina conheceu uma galera pra lá de diferente que não só tirou seu desgosto com a viagem, como também marcou sua vida para sempre — até a eternidade.

***

Você pode ler um pouquinho do primeiro capítulo no Wattpad: https://www.wattpad.com/story/88980415-uma-viagem-nem-um-pouco-sonhada

God Bless You!

Anúncios